Seleccione área geográfica  
Global contacts

We operate in more than 50 countries around the world. If your country is not on the list, please refer to our global contacts.

View contacts
Global contacts

We operate in more than 50 countries around the world. If your country is not on the list, please refer to our global contacts.

View contacts
Global contacts

We operate in more than 50 countries around the world. If your country is not on the list, please refer to our global contacts.

View contacts
Global contacts

We operate in more than 50 countries around the world. If your country is not on the list, please refer to our global contacts.

View contacts
Global contacts

We operate in more than 50 countries around the world. If your country is not on the list, please refer to our global contacts.

View contacts
Notícias
Raquel Cruz - excelencia personas (2)

"A excelência de um serviço são as pessoas que o proporcionam, não as empresas"

O que é uma empresa sem pessoas? Tem sentido um todo sem as partes?

Raquel Cruz
Diretora de Grandes Contas

No Grupo ISS defendemos “The power of the human touch” como eixo vertebral a partir do qual desenhámos a nossa filosofia, os nossos valores e os nossos planos empresariais. Apostamos nas personas porque para a ISS Ibéria são as pessoas as que marcam a diferença e as que nos convertem na melhor empresa de serviços do mundo.  

Para prestar serviços de qualidade é necessário contar com colaboradores envolvidos e motivados. O conceito de compromisso pode considerar-se algo intangível e difícil de entender, já que está vinculado às emoções, as relações dentro da própria empresa com os clientes. Mas, o compromisso também está intimamente ligado à satisfação laboral, a diminuição do absentismo e os acidentes, assim como com a melhoria do serviço, o aumento da produtividade e em última instância, dos benefícios.

A diferencia entre oferecer um serviço bom e um excelente está nos nossos colaboradores. Assim, para continuar a crescer e melhorando como empresa, na ISS acreditamos na capacitação das pessoas e ajudá-las a encontrar um propósito alinhado com os próprios objetivos da empresa e, que isto sirva para ajudar claro está, o dos nossos clientes.

Se uma pessoa conhece bem qual é o propósito do cliente e como o seu trabalho pode ajudar a consegui-lo, esforça-se em dar o melhor de si. Os empregados devem compreender plenamente as suas tarefas e demostrar confiança ao realizá-las. Isto pode parecer óbvio, porém, quantas vezes tivemos cada um de nós a sensação de não saber o que se espera de nós?

Na ISS somos especialistas em integração de serviços, o facility management integrado (IFS) permite aumentar a eficiência, reforçar o rendimento e, ao mesmo tempo, poupar recursos, tempo e energia na gestão para os nossos clientes. A peça chave para que a máquina dos serviços integrados funcione são as pessoas. Queremos que os nossos colaboradores saibam como o seu trabalho pode ser útil e sejam conscientes de que o seu trabalho tenha um impacto no cliente mais além das horas que passam no seu posto de trabalho.

O objetivo é que se sintam capazes de desempenhar as suas responsabilidades e saber onde podem influenciar positivamente para melhorar a qualidade do serviço. Para conseguir que cada pessoa procure ser a sua melhor versão há dois aspetos fundamentais a ter em conta.

Em primeiro lugar, temos de começar com a capacitação das equipas. Explicar porquê são importantes, qual é o valor que contribuem na cadeia e como o seu papel permite que o cliente obtenha um melhor resultado ou um ambiente de trabalho realmente adaptado às suas necessidades. Os gestores de serviço ou área managers têm aqui um papel fundamental porque têm uma visão total dos projetos e podem apoiar-se nos trabalhadores que prestam os serviços para completar a informação que lhes falta para ser mais eficientes no dia-a-dia.

E, evidentemente, a formação contínua, ligada quer ao posto de trabalho como a desenvolvimento pessoal. É chave para que os nossos colaboradores tenham os conhecimentos adequados para desempenhar as suas funções de forma excecional e inclusivamente ser capazes de ver como um serviço pode melhorar, mesmo que seja na sua área concreta.